Eventos

Em tempos recuados e de acordo com os vestígios mais antigos que existem na área do concelho, terão sido os Celtas e depois os Romanos, os primeiros habitantes da região de Vila de Rei.
Tratando-se contudo de uma zona geologicamente muito antiga, onde é possível encontrar com alguma frequência fósseis e outros vestígios pré-históricos, é provável que povos muito mais antigos por aqui tenham vivido.
Contudo, a presença romana foi a que mais se destacou, precisamente pela exploração mineira que desenvolveu durante quase um século na região.
Os espólios geológicos existentes na região de Vila de Rei, designados por “Conheiras” são os vestígios desta exploração mineira romana,particularmente junto à Ribeira de Codes, local onde aprenderemos a descobrir ouro, e com sorte, encontrá-lo.
A actividade é composta por percurso interpretativo da geologia do Concelho de Vila de Rei, em paralelo com a interpretação da flora e fauna local, com uma extensão de 5 km e um nível de dificuldade baixo/médio, tendo uma duração prevista de 2 horas e uma aprendizagem da técnica da bateada, usada já na época dos romanos para a pesquisa do ouro, com uma duração de 2 horas, apoiada pelo nosso geólogo residente.
Durante a actividade será servido um almoço volante com produtos regionais ao ar livre.

Programa:

10H00 – Início do actividade. Concentração na localidade de Lousa (GPS: Latitude: 39°37’25.11″N; Longitude: 8° 7’7.30″W);
12H30 – Almoço;
13H30 – início da actividade de bateada.

A actividade inclui acompanhamento com Guia, almoço e seguro, bem como algumas surpresas reservadas para o evento.

Dia 23 de Maio, propomos um percurso pedestre pelo antigo trilho conhecido como “Dornes Verde”, que deu origem ao actual PR1 – A Vigia do Zêzere, na emblemática Vila de Dornes, no Concelho de Ferreira do Zêzere.
Com início na localidade de Dornes atrás mencionada, o passeio tem diversos atrativos, entre os quais se destacam as diferentes paisagens que se vão poder vislumbrar, assim como curiosidades botânicas locais.
O percurso da manhã terminará com um almoço servido num dos mais conhecidos restaurantes locais, na localidade de Vale Serrão. Após o almoço, os participantes terão a oportunidade de apreciar a visão desta paisagem desde a barragem de Castelo de Bode, no barco que os levará especialmente de Vale Serrão até Dornes.

Programa:
9H30 – Início do passeio. Concentração junto à Igreja de Nossa Senhora do Pranto (GPS: Latitude: 39°46’17.95″N; Longitude: 8°16’9.78″W);
13H00 – Almoço;
14H30 – Passeio de barco;
15H30 – Final da actividade.

A actividade inclui acompanhamento com Guia, almoço, passeio de barco e seguro.

Como o Zêzere e a albufeira da barragem de Castelo de Bode são a nossa “Casa”, a ZêzereTrek não podia deixar de mostrar cada canto dela. Nesta actividade propomos um dos percursos que consideramos ser um dos excelentes miradouros naturais da paisagem fluvial do Rio Zêzere.
Ao longo desde magnífico percurso, teremos a possibilidade de vislumbrar a beleza das aldeias ribeirinhas e o rico património histórico local.
Apesar de ser um percurso com alguns troços mais técnicos e uma extensão de 9 km, acreditamos que o esforço e os cuidados a ter valerão certamente a pena e justificarão a oportunidade de desfrutar deste magnífico cenário.

Programa:

9H30 – Início do passeio. Concentração no Parque de Merendas da localidade de Pombeira (GPS: Latitude: 39°42’17.81″N; Longitude: 8°14’23.02″W);
13H00 – Final da actividade;

A actividade inclui acompanhamento com Guia, um pequeno reforço alimentar e seguro.

Aproveitando o ambiente da Primavera que se avizinha, a ZêzereTrek propõe para o dia 18 de Abril, na localidade de Matagosa (Abrantes) um passeio micológico.
O objectivo desta actividade é dar conhecer aos Participantes o mundo misterioso dos cogumelos, que surgem nesta época do ano. O passeio será conduzido por um técnico especialista nesta área que nos desvendará as curiosidades e particularidades das espécies locais. A actividade contará também com um “showcooking”, com a demonstração de diferentes formas de preparação dos cogumelos colhidos, seguido de um almoço, onde não poderão faltar estes ingredientes.

Programa:
10H00 – Início do passeio. Concentração junto ao Largo da Igreja da Matagosa (GPS: Latitude: 39°37’26.91″N; Longitude: 8°10’39.77″W);
12H00 – Showcooking;
13H00 – Almoço;
14H30 – Sessão de esclarecimento acerca dos cogumelos colhidos.

A actividade inclui acompanhamento com guia especializado, almoço e seguro.
Aconselha-se aos participantes o uso de calçado confortável, cesto de vime e um canivete.

Num vale da margem esquerda do Tejo, a jusante das Portas de Ródão, encontra-se o Conhal do Arneiro, uma extensa escombreira formada por gigantescos amontoados de seixos, testemunhando a extração de ouro que terá decorrido nas épocas romana e medieval. O metal precioso era lavado com a água da Ribeira de Nisa, conduzida desde a Senhora da Graça. Provando a qualidade do minério alentejano, D. João III terá mandado fazer um ceptro
em ouro extraído deste rio, e Vasco da Gama uma cruz, mostrando aos venezianos que em Portugal havia metal mais precioso que o do Oriente. Ferro, aço e prata são igualmente metais outrora explorados nas margens do Tejo.
E este magnífico local que a ZêzereTrek o pretende levar a conhecer. A riqueza deste espaço não são apenas estes vestígios arqueológicos e geológicos. Existe igualmente todo um património natural a conhecer, não estivesse esta zona inserida no Monumento Natural das Portas de Ródão.
A actividade complementa-se com um almoço típico e a visita ao Centro interpretativo do Conhal de Arneiro.

Programa:
9H00 – Início da Actividade. Ponto de Encontro – Antiga Escola Primária do Duque (GPS – Latitude: 39°36’57.52″N; Longitude: 7°42’19.40″W);
13H00 – Almoço;
14H30 – Visita ao Centro Interpretativo do Conhal de Arneiro;
15H00 – Final da actividade.

Esta actividade inclui passeio pedestre interpretativo, um pequeno lanche durante a actividade, seguros, acompanhamento com Guia e almoço.

A ZêzereTrek propõe aos participantes desta actividade a experiencia de percorrerem e vivenciarem a intermodalidade da Grande Rota do Zêzere num dos troços mais bonitos desta rota.
A pé, por trilhos serpenteando as serras, ou sulcando as águas da Albufeira de Castelo do Bode, terá a oportunidade de se encantar com os cenários naturais, onde a avifauna local será apenas um dos atractivos.
A actividade terá início no Centro Náutico do Zêzere, na localidade de Trízio, onde iniciaremos o percurso fluvial até ao ponto de partida para o passeio pedestre, a Isna Velha. Desta antiga aldeia, parcialmente submersa pelas águas do Zêzere, caminharemos até Fernandaires, uma das mais emblemáticas aldeias ribeirinhas da região, famosa pela sua aprazível praia fluvial. O regresso ao Trízio será novamente de barco, onde poderá apreciar uma perspectiva surpreendente das encostas envolventes ao rio. A actividade finalizará com um delicioso almoço servido no Centro Náutico do Zêzere.

Programa:
10H00 – Concentração no Centro Náutico do Zêzere, no Trízio (GPS: Latitude: 39°43’47.62″N; Longitude: 8°13’51.39″W). Travessia fluvial até Isna Velha;
10H15 – Chegada a Isna Velha e início do percurso pedestre;
12H30 – Chegada a Fernandaires e regresso de barco ao Trízio
13H00 – Almoço;

A actividade inclui acompanhamento com Guia, almoço, travessias de barco e seguro.

A ZêzereTrek quer dar a conhecer aos Participantes desta actividade, o motivo pelo qual o Rio Zêzere é assim chamado, assim como dar a conhecer mais uns locais de interesse neste território do Interior.
Este percurso surpreende pela riqueza da flora que vamos encontrando, podendo mesmo encontrar-se espécies que são verdadeiras testemunhas de outras eras.
A água é também um elemento constante, ora presente em pequenos ribeiros que correm por curiosas formações geológicas ora descansando tranquilamente na albufeira de Castelo de Bode.
Haverá ainda oportunidade de descobrir o encanto de aldeias ribeirinhas como a de Moinhos da Ribeira.
Para retemperar forças a ZêzereTrek oferece um pequeno lanche matinal com produtos regionais.
O percurso, circular, tem um grau de dificuldade fácil e duração prevista de 4 horas.

O ponto de encontro será junto à antiga Escola Primária da Quintã (GPS :Latitude: 39° 47′ 25.44″ N; Longitude.: 8° 11′ 55.356″ W)

Programa:
9H00 – Início do passeio;
13H00 – Final do passeio.

A actividade  inclui acompanhamento com Guia, lanche a meio da manhã com produtos regionais e seguro.

O concelho de Vila de Rei tem vindo a desenvolver uma rede de percursos pedestres reveladores da sua riquíssima realidade paisagística. Desde as pequenas às grandes rotas oferecem-se múltiplas possibilidades que vêm atraindo cada vez mais forasteiros entusiastas das boas caminhadas.
A ZêzereTrek acompanha naturalmente e apoia esta “onda“ e vem agora oferecer um percurso inédito com a visita a duas das principais elevações do concelho.
“NA ROTA DA GEODESIA” serão visitados “A PENA“ e a “MARIA TOMÉ“ duas elevações acima dos 500 metros das quais é possível observar um horizonte de 360º com uma variedade paisagística impressionante.
Devido às características do percurso em que predomina o verde da floresta serão utilizados alguns trilhos expressamente abertos para o efeito. O percurso estará marcado no terreno de forma evidente para orientação dos participantes, apesar de todo o cuidado da organização que prestará apoio ao longo dos cerca de 10 Kms deste percurso. O grau de dificuldade é 2,3 em 98% do percurso, havendo uma surpresa para os mais aventureiros nos 2% restantes… embora com alternativa.
A ascensão à Maria Tomé será realizada após o almoço na Seada com tempo para a observação de uma vista fantástica de toda a região e permitir fotos incríveis para recordar… e enviar aos amigos.

Programa:
9h00 – Concentração dos participantes no Parque da Ribeira da Vila (Em frente às piscinas municipais e GNR);
9h00 – 9h15 – Briefing;
9h15 – Partida para a Rota da Geodesia;
11h00 – Hora prevista de chegada à Pena/Reagrupamento;
11h15 – Continuação da Rora da Geodesia
13h30 – Chegada prevista à Seada para almoço buffet;
14h00 – Partida para a Maria Tomé (percurso com 800m);
15h30/16h00 – Regresso a Vila de Rei em transporte

 

O valor da actividade inclui seguros, acompanhamento com Guias, almoço e transporte de regresso a Vila de Rei (cortesia do Município de Vila de Rei).

ZêzereTrek quer dar a conhecer aos Participantes desta actividade, o motivo pelo qual o Rio Zêzere é assim chamado, assim como dar a conhecer mais uns locais de interesse neste território do Interior.
Este percurso surpreende pela riqueza da flora que vamos encontrando, podendo mesmo encontrar-se espécies que são verdadeiras testemunhas de outras eras.
A água é também um elemento constante, ora presente em pequenos ribeiros que correm por curiosas formações geológicas ora descansando tranquilamente na albufeira de Castelo de Bode.
Haverá ainda oportunidade de descobrir o encanto de aldeias ribeirinhas como a de Moinhos da Ribeira.
Para retemperar forças a ZêzereTrek oferece um pequeno lanche matinal com produtos regionais.
O percurso, circular, tem um grau de dificuldade fácil e duração prevista de 4 horas.

O ponto de encontro será junto à antiga Escola Primária da Quintã (GPS :Latitude: 39° 47′ 25.44″ N; Longitude.: 8° 11′ 55.356″ W)

Programa:
9H00 – Início do passeio;
13H00 – Final do passeio.

O valor da actividade  inclui acompanhamento com Guia, lanche a meio da manhã com produtos regionais e seguros.

Dia 21 de Setembro, propomos um percurso pedestre pelo antigo trilho conhecido como “Dornes Verde”, que deu origem ao actual PR1 – A Vigia do Zêzere, na emblemática Vila de Dornes, no Concelho de Ferreira do Zêzere.
Com início na localidade de Dornes atrás mencionada, o passeio tem diversos atrativos, entre os quais se destacam as diferentes paisagens que se vão poder vislumbrar, assim como curiosidades botânicas locais.
O percurso da manhã terminará com um almoço servido num dos mais conhecidos restaurantes locais, na localidade de Vale Serrão. Após o almoço, os participantes terão a oportunidade de apreciar a visão desta paisagem desde a barragem de Castelo de Bode, no barco que os levará especialmente de Vale Serrão até Dornes.

Programa:
9H30 – Início do passeio. Concentração junto à Igreja de Nossa Senhora do Pranto (GPS: Latitude: 39°46’17.95″N; Longitude: 8°16’9.78″W);
13H00 – Almoço;
14H30 – Passeio de barco;
15H30 – Final da actividade.

O valor da actividade é 35 euros por pessoa, incluindo acompanhamento com Guia, almoço, passeio de barco e seguro.